Novo sistema de controlo de processo implementado na central el?trica de Aksu

18.02.2016

Como parte de um programa de investimento, o nível superior de um sistema de controlo de processo automatizado (SCPA) foi substituído na unidade de produção de energia n.º 3 da central elétrica explorada pela Eurasian Energy Corporation, que faz parte do Eurasian Resources Group (ERG). A empresa atribuiu cerca de 66,81 milhões de tenges do Cazaquistão à substituição deste equipamento.

"Nas centrais elétricas modernas, um SCPA é tão importante e exigente como o equipamento principal. Um SCPA moderno é um sistema fiável, eficaz e de fácil utilização; a sua função principal consiste em controlar eficazmente o equipamento técnico para garantir o melhor desempenho possível em termos técnicos e económicos. Visto que o equipamento usado na central funcionava ininterruptamente há dez anos e o seu período de vida útil tinha terminado, deparámo-nos com a necessidade de o substituir. Analisámos minuciosamente todas as opções disponíveis e selecionámos uma solução caraterizada pela melhor relação preço/desempenho", disse Roman Paustyanov, responsável pela unidade de controlo e instrumentação térmica da central elétrica da JSC EEC.

Em geral, os engenheiros eletrotécnicos substituíram quatro servidores que armazenam e processam informação sobre as funções operacionais realizadas na unidade de produção de energia, sete terminais de operação (computadores) e quatro terminais MX (terminais de visualização gráfica à distância), três comutadores de rede e linhas de comunicação em rede.  O equipamento novo tem uma maior capacidade de disco rígido, permitindo que o período de armazenamento do arquivo online se estenda de três meses para cinco anos. Essa extensão é sem dúvida fundamental para a análise do desempenho da unidade de produção de energia em termos económicos.

O equipamento foi substituído por técnicos da CJSC Interautomatika, em cooperação com funcionários da unidade de controlo e instrumentação térmica da central elétrica.

Alexey Olokhtonov, chefe de equipa da CJSC Interautomatika, referiu: "Tanto quanto sabemos, este é o sistema de controlo de processo mais avançado existente na República do Cazaquistão". "Os sistemas de controlo de processo TPTS-51 são muito usados em centrais de produção de energia termoelétrica e energia nuclear com capacidade superior a 120 MW, quer na região da CEI quer em países fora dessa região, ao passo que as unidades de produção de energia da central de Aksu têm uma capacidade total de 300-325 MW. Não foi detetada qualquer emergência ao longo de todo o período de vida útil do SCPA. Esta versão do sistema integra comutadores de rede mais compactos e com melhor desempenho. Os sistemas que implementamos usam controlos de microprocessadores de ponta e altamente fiáveis, fabricados pela SIEMENS ou sob a sua licença. Os funcionários da central elétrica de Aksu demonstraram um grande interesse pelo funcionamento do sistema e das suas funções e realizaram os trabalhos de montagem e instalação com elevada qualidade."

No ano passado, implementou-se uma solução técnica semelhante na unidade de produção de energia n.º 4.

Até à data, a unidade de produção de energia n.º 3 tem funcionado com sucesso e começou a produzir eletricidade.

Gostaríamos de lembrar que a central elétrica de Aksu tem procedido a melhorias das unidades de produção de energia desde 2001; cinco das oito unidades já sofreram uma atualização completa. Atualmente, a unidade de produção de energia n.º 5 está a ser renovada, o que custará cerca de 277 milhões de dólares. Em geral, a JSC EEC atribuiu, desde 1996, mais de 190 mil milhões de tenges do Cazaquistão para a reparação de vários níveis de complexidade e instalação de equipamento novo na central elétrica.

A capacidade instalada da central elétrica de Aksu é de 2,450 MW.

Utilizamos cookies para propiciar uma experiência melhor e mais personalizada ao usuário que navega pelo nosso site. Se você continuar a navegar pelo site sem alterar as configurações, estará concordando com a utilização de nossos cookies. Para mais informações sobre o uso dos cookies, clique aqui.