Eurasian Resources Group: Perspectiva de metais básicos

30.10.2017

Benedikt Sobotka, CEO do Eurasian Resources Group (ERG), um dos principais grupos de recursos naturais diversificados do mundo, dá sua visão sobre os metais básicos e a demanda chinesa por commodities durante abertura da reunião anual da comunidade mundial de metais, LME Week, em Londres. 

O terceiro trimestre de 2017 demonstrou claramente a resiliência da economia chinesa, que registrou um crescimento anual do PIB de 6,8% ano a ano. A China tem sido o principal motor das mudanças de preço de 5-15 por cento em commodities industriais durante o terceiro trimestre de 2017. A questão chave para os investidores agora é: qual será o ritmo do crescimento chinês após o 19º Congresso do Partido Comunista? Acreditamos que o ritmo do crescimento da China será mais estável do que lento em comparação aos números anteriores.  

Cobre: ​​as restrições ao fornecimento provavelmente aumentarão os preços

Os estoques visíveis de cátodo de cobre na China estão no nível mais baixo em quase um ano e o estoque de sucata está diminuindo, o que significa que qualquer choque de oferta pode desencadear aumentos inesperados de preços. Os esforços do governo chinês para combater a poluição continuarão, sem dúvida, em 2018 e provavelmente restringirão o abastecimento de sucata, à medida que o país se prepara para impor a proibição parcial das importações de sucata. No médio a longo prazo, as perspectivas fundamentais para o cobre estão entre os mais fortes de todos os metais. A falta de grandes plantas de cobre em curso; a demanda crescente do setor de energia limpa; e os principais projetos de infraestrutura, notadamente a Iniciativa Belt and Road, devem impulsionar o cobre para um caminho de déficits de mercado substanciais nos próximos anos, fazendo com que os preços aumentem.

Cobalto: a jornada fenomenal continua

No final de outubro, o preço do cobalto da LME cresceu mais de 80% até a data presente, e o crescimento da demanda a longo prazo para o metal continua acelerado. Nós estimamos que o consumo de cobalto em baterias EV crescerá a uma Taxa Composta Anual de Crescimento de 33% até 2021.

No mundo todo, o transporte elétrico está crescendo exponencialmente: todos os principais fabricantes de automóveis estão planejando lançar dezenas de novos modelos EV. Mesmo as empresas com interesse na indústria do petróleo esperam uma mudança inevitável para os EVs. A Vitol, o maior operador de petróleo do mundo, espera que a indústria do petróleo se retraia depois de atingir por volta de 2028-2030, como resultado da mudança global para carros elétricos. Ben van Beurden, CEO da Royal Dutch Shell, também acredita que a demanda poderia atingir o pico no final dos anos 2020 e está aumentando o investimento da empresa em energia alternativa como resultado. Outras grandes empresas petrolíferas continuam a investir em estações de carregamento elétrico como parte de sua oferta de campo mais ampla. Nós estimamos que até 2019, a lacuna da demanda de oferta do mercado de cobalto será o maior em pelo menos dez anos. O Projeto Metalkol RTR da ERG na República Democrática do Congo ajudará a preencher esse espaço: o projeto será um dos maiores fornecedores mundiais de cobalto e permanecerá no cronograma para alcançar a produção inicial no final de 2018, aumentando até 14kt por ano em 2019. Este montante será suficiente para produzir até 1,5 milhão de veículos elétricos de ponta.

Garantir que as obrigações de sustentabilidade sejam cumpridas é o objetivo da Global Battery Alliance recentemente lançada em uma iniciativa do Fórum Econômico Mundial com a ERG como membro fundador. A Aliança é dedicada a criar uma cadeia de abastecimento responsável, sem uso de mão-de-obra infantil para os mercados de veículos elétricos, dispositivos e eletrônicos de consumo.

Minério de ferro: permanecemos construtivos

Acreditamos que os preços do minério de ferro já foram corrigidos perto de níveis fundamentalmente justificados e permanecerão principalmente dentro da faixa de USD 55-65 / t nos próximos 12 meses. Nossa visão de longo prazo sobre minério de ferro permanece construtiva. Embora os preços do aço provavelmente permaneçam elevados durante o período de inverno, os menores volumes de produção, devido ao controle sazonal severo da poluição do ar na China, afetarão a demanda de minério de ferro.

Alumínio: possíveis surpresas à frente

Acreditamos que 2018 poderá trazer algumas surpresas no mercado de alumínio. As autoridades chinesas ainda não forneceram uma indicação clara sobre se a iniciativa de "Guerra contra a poluição" deste inverno será repetida em 2018. O movimento da China para reduzir as capacidades ilegais foi seguido de amplas auditorias ambientais e cortes de produção em toda a cadeia de suprimentos. Como resultado, as reduções contínuas de fornecimento de alumínio, bem como a escassez de bauxites, alumina e ânodos na China, poderiam impulsionar os preços do alumínio para US $ 2.500/t.

Estamos nos aproximando do período mais importante para as negociações de contratos, que deve começar durante a semana LME. Embora tenham havido algumas retificações difíceis em 2017, no geral, este foi um bom ano para os produtores. Estamos confiantes de que o setor de mineração global está firme no caminho da recuperação e mais uma vez se tornando uma fonte de fortes retornos nas carteiras de investimentos.

Ferro Cromo: perspectivas de mercado positivas à médio e longo prazos

No mercado de ferro cromo, um período de altas tarifas de eletricidade no inverno na África do Sul levou a uma queda de anual de 50% nas exportações para a China em junho e julho, quando comparado com o ano anterior, o que, juntamente com uma perspectiva positiva do mercado de aço inoxidável, fez o preço do ferro cromo chinês se recuperar no terceiro trimestre de 2017. Os sentimentos positivos do mercado se refletem no anúncio de que o trimestre de referência europeu para o cromo está estabelecido em US $ 1,39 / lb, excedendo nossas expectativas ao mostrar um aumento trimestral superior a 26%. Mantivemos nossas expectativas positivas sobre as perspectivas para o mercado mundial de aço inoxidável no quarto trimestre de 2017 e além, devido à crescente demanda por segmentos principais de produtos de uso final, incluindo: eletrodomésticos, utensílios de cozinha e construção, acreditamos que isso irá suportar os preços do cromo e do ferro cromo no meio a longo prazo. No entanto, no curto prazo, existe a possibilidade de ver um movimento moderado de mercado de baixas, à medida que os grandes volumes de ferro cromo da África do Sul retornam ao mercado e aumentam as reservas de minério de cromo na China, o que pode colocar alguma pressão sobre os preços.

Utilizamos cookies para propiciar uma experiência melhor e mais personalizada ao usuário que navega pelo nosso site. Se você continuar a navegar pelo site sem alterar as configurações, estará concordando com a utilização de nossos cookies. Para mais informações sobre o uso dos cookies, clique aqui.